“Ritmo é Tudo” espetáculo da Irmãos Brothers Band chega ao Centro Coreográfico

Ritmo é Tudo

Espetáculo de dança da Irmãos Brothers Band é inspirado em livro de poesia

Fomentado pela Secretaria Municipal de Cultura por meio do Programa de Fomento à Cultura Carioca, a Irmãos Brothers Band apresenta o espetáculo de dança ‘Ritmo é Tudo’ com direção de Alberto Magalhães. Inspirado no livro homônimo de Ricardo Elia, a montagem apresenta os diversos ritmos do dia a dia de um casal, interpretado por Bruno Carneiro e Tatiana Miranda, desde que acordam até a hora de dormir.  Focado na realidade urbana, as cenas revelam que tudo tem ritmo: o sono, o acordar, o se vestir, o trânsito, o trabalho da fábrica, o namoro, os diálogos, o fim do dia.

‘Ritmo é Tudo’ é um livro de poesia que parte do princípio de que o ritmo está presente em tudo. Tanto levando em conta o conceito de ritmo que segue uma pulsação, como o ritmo desordenado que não é regido necessariamente por uma periodicidade fechada em ciclos. E o ritmo está realmente presente em tudo. É ele que dita diferentes significados para a mesma situação, destaca  Alberto Magalhães

Uma característica marcante dos trabalhos da companhia é a integração de linguagens, por isso, apesar da força motriz do espetáculo ser a dança, o público vai conferir em cena números de circo e humor típicos da trupe, composta por artistas que acumulam diferentes formações.

O cenário, idealizado por Gabrielle Windmüller e Alberta Barros, que também assinam o figurino, possui apenas um tambor ao centro, que representa o Sol, e uma estrutura que serve de apoio para os instrumentos musicais utilizado pelos atores/bailarinos durante as performances. A trilha sonora desenvolvida pelo músico Pedro Tie pretende provocar o espectador e o coloca em contato com sonoridades ao mesmo tempo do universo infantil e contemporâneo, misturando melodias suaves e sons eletrônicos.

Música é ritmo dos sons. Dança é ritmo dos movimentos. Poesia é ritmo das palavras. Na Grécia havia uma só palavra para nomear música, dança e poesia: musiké.  Como uma só palavra pode significar tanta coisa ao mesmo tempo? O que será que poesia, música e dança tem em comum? A resposta é: ritmo. Foi a partir desta sinopse extraída do livro de Ricardo Elia que Alberto Magalhães se identificou com a obra e a transformou em um espetáculo de dança

“Na verdade foi essa última frase que deu o mote para a realização do projeto. Ela Reflete  um pouco da minha história nas artes, de sempre misturar um pouco de tudo em diferentes ritmos” finaliza o diretor.

Serviço

Temporada de 03 a 13 de abril de 2014

De Quinta a Sábado às 20h e Domingo às 18h

Ingresso: R$ 20,00

Classificação: Livre

Local: Teatro Angel Vianna – Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro – Rua José Higino, 115 – Tijuca – Metrô Uruguai.

Créditos Fernanda Tomaz

Créditos Fernanda Tomaz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s