ESPETÁCULO | BOSSA NOSSA

Dançando o Sol, o Céu, o Mar, a Garota que passa, Amantes Desafinados e Insensatos e declarando seu amor pela Cidade Maravilhosa, o espetáculo traz a poesia da Bossa Nova para o movimento corporal, o desenho melódico para a fluidez da execução coreográfica e a batida característica para o balanço do corpo. Com versões originais e releituras atuais de grandes clássicos, Bossa Nossa presta uma homenagem aos grandes nomes da MPB: Tom Jobim, Vinicius de Moraes, João Gilberto, Carlos Lyra, Baden Powel, Johnny Alf e Roberto Menescal.

Direção artística, roteiro e coreografia: Regina Sauer

Direção Musical: Danilo d’Avila

Dias: 26, 27 e 28 de Agosto de 2016.

Horário: Sexta e Sábado às 20h e Domingo às 18h.

Valor: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia)

Passaporte Cultural: R$20,00 (10 ingressos/dia)

Duração: 60 minutos

Classificação: Livre

Músicas de: Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Baden Powell, Newton Mendonça, Carlos Lyra, Chico Buarque, Roberto Margarida Castro, Alexandre Fortes, Isabelle Vicentini, Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli.

Produção: Fernando Filetto e Helena Sauer

Iluminação: Nando Pereira

Figurino: Marcos Rogério

Fotografia: Ricardo Adami

Programação Visual: Fernando Filetto

Registro Fotográfico: Margarida Castro, Alexandre Fortes, Isabelle Vicentini

Elenco: Alan Rezende, Clarissa Giesta, Magno Pontes, Maycon de Souza, Patrícia Ruel, Priscila Mendes, Roberta Moreira, Rodrigo Fernandes, Stela Maris, Thiago Manhães

Histórico da Companhia

A Cia. Nós da Dança, sob direção de Regina Sauer, está presente nos palcos brasileiros desde 1981, tendo em seu repertório 22 obras completas. Com sua versatilidade e determinação é uma das poucas companhias independentes que conseguiu sobreviver por tão longo período mantendo-se em atividade ininterrupta, tornando-se uma das mais tradicionais do Rio de Janeiro e do país. Regina Sauer busca em suas criações, revelar ao público leigo e especializado que a Dança é um registro histórico, social e artístico construindo, lado a lado com as diversas produções culturais, a identidade e a memória de nosso país. Espetáculos como “João Joana” baseado no cordel de Carlos Drumond de Andrade, “Cirandas, Cirandinhas” com músicas de Heitor Villa-Lobos, “Retirantes” em homenagem ao artista plástico Cândido Portinari, “Estações” com músicas de Cartola e o recente “Bossa Nossa” em homenagem a Bossa Nova, são a prova deste compromisso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s