OFICINAS LIVRES |Oficina Dramaturgias em Dança com Priscila Maia

Fotografia: Cao Guimarães e Florencia Martinez – Filme Otto (2012)

Pensando sobre a história das artes, a dança, considerada arte primitiva, permaneceu na história como expressão artística vinculada ao subjetivo, ilógico, ao não narrativo. Se recortamos nossa atenção para o ocidente, a ideia de tratar a dança enquanto campo de conhecimento existe há menos de um século.

Influenciada pelas artes visuais, o cinema e a fotografia, a escrita da dança ganhou autonomia no século XX, mas permanece em constante transformação. Dramaturgia em dança é um conceito jovem e mestiço, e diz respeito à contaminação que a dança contemporânea recebe de outras artes, e a repercussão dessas influências entre os artistas que a produzem.

A oficina Dramaturgias em dança focaliza as questões envolvidas ao redor das palavras que a tecem. Drama, trabalho, tradição, cumplicidade, o visível e o invisível são algumas das palavras que alavancarão nossa discussão, com o intuito de enxergar as operações que costuram as peças que mais gostamos.

A oficina tem por objetivo sensibilizar e debater sobre as práticas coreográficas dos últimos anos. Serão trabalhados tópicos que ajudam a ampliar o entendimento do termo dramaturgia, a partir da observação de trabalhos em dança contemporânea e
em outras artes, como a fotografia e o cinema. Em paralelo, política e estética caminham juntas; daí a importância em se abordar diferentes contextos de produção – do Brasil e de seus Brasis, da cena europeia à norte-americana. Ao longo da oficina, faremos exercícios práticos para materializar os temas e criar problemas. São as escolhas e as dúvidas que se transformam em escrita artística.

Durante o tempo em que estivermos juntos, associaremos teoria à pratica, debate à criação, passado ao presente, tempo ao espaço. Criar em dança inclui olhar, falar, observar, escrever, não se mover e se mover. Nos interessa ampliar o entendimento
de dança e de coreografia. Em última instância, a oficina tem vontade de contribuir para o fortalecimento de um esquema de trabalho baseado na pluralidade, na cooperação e na democratização do conhecimento entre pares, com o objetivo de construir um espaço onde as singularidades atuem em comum.

sobre a ministrante:

Priscila Maia é Carioca, 34 anos. Bacharel em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e roteirista com especialização na Escuela Internacional de Cine Y Televisión (Cuba), desde 2003 dedica-se às artes vivas e integradas. Formou-se na Escola Angel Vianna e no Centro de Formación Profesional del S.I.C.A. (Argentina). Em 2008, integra o elenco da Lia Rodrigues Companhia de Danças, onde atua como intérprete-criadora durante três anos. Em 2010, seu curta-metragem “VideOtape” ganhou o 2º lugar do Júri Oficial no I Concurso Curtas de Bolso Tela Brasil, promovido pelo Portal Tela Brasil. Em 2012, seu projeto “Desejo que fuja” é contemplado com o Prêmio de Apoio à pesquisa e criação artística, da SEC-RJ, e estreia no ItaúCultural/SP. Como performer, colaborou com coreógrafos como Cristian Duarte, Guilherme Garrido (PT) e Elisabete Finger. Com Gustavo Ciríaco, foi performer e assistente de direção nas coreografias “Onde o horizonte se move” e “Quem anda
no chão, quem anda nas árvores, quem tem asas”. Também atua como pesquisadora e roteirista para projetos audiovisuais nos meios do cinema e da televisão. É uma das fundadoras e artífice do Fórum Permanente de Dança do Rio de Janeiro.

ATIVIDADE GRATUITA

As inscrições podem ser realizadas até o dia 26 de agostos de 2016

INSCREVA-SE AQUI

Data: 03 de setembro de 2016, sábado

Horário: 13:30 ás 18:30

Ministrante: Priscila Maia

Público alvo: Artistas da dança, como também artistas de outras linguagens artísticas (atores, pintores, fotógrafos, cineastas, produtores), estudantes e interessados em geral.

Classificação etária: a partir de 18 anos

Vagas: 20

Local: Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro
Rua José Higino, 115 – Tijuca, Rio de Janeiro (junto ao Hipermercado Extra da Avenida Maracanã)
Estação de Metrô Uruguai

LEIA COM ATENÇÃO

– Todas as oficinas do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro estão sujeitas a lotação de acordo com o número de vagas estabelecido.

– O email de confirmação da vaga será enviado até 48h após o encerramento das inscrições. O mesmo deve ser respondido confirmando a participação na oficina até a data proposta no email. Caso não haja confirmação de participação no prazo, automaticamente, a vaga será disponibilizada para um inscrito da lista de espera.

– Em caso de lotação, será enviado um email com o assunto “lista de espera”. Leia-o com atenção, pois constará no corpo do email uma data de previsão de chamada.

-Não esqueça de verificar a caixa de SPAM, pois o seu email de “confirmação de vaga” ou “lista de espera” pode ter sido direcionado para a mesma.

– Caso não receba nenhum email de “confirmação de vaga” ou de “lista de espera”, entre em contato conosco – 32380601 ou 32380357

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s