cHÃO – Improvável Produções

Adequado às Medidas de Proteção à Vida, o espetáculo Chão será exibido em transmissão on-line de versão gravada ao longo desta semana no Centro Coreográfico através do Zoom. Para prestigiar o trabalho inscreva-se através de e-mail ( improvavelproducoes@gmail.com ). As sessões serão nos dias 26/03 às 15h e 17:30h e também 27 e 28/03 às 15h.

🗣️ Sobre CHÃO

E eu fui cair de Chão em Chão —
E em cada Chão havia um Mundo

Emily Dickinson / Augusto de Campos

Um emaranhado de ações. Uma peça de dança homônima infiltrada pelas instalações “Marina e Ulay” e “Vento” e acompanhada por “Palavras Dadas”, uma leitura coletiva que aproxima as palavras do xamã Yanomami Davi Kopenawa e do antropólogo francês Bruce Albert às rubricas de encenação da peça do dramaturgo e escritor irlandês Samuel Beckett, “Improviso de Ohio”.

Um chão de retalhos não cozidos. Um emaranhado de falhas. 

O que a instabilidade pode oferecer?

Depois de uma “vida” trabalhando em meio a essa questão-condição, nos deparamos com algumas relações musicais que nos parecem propícias para atiçarmos esse movimento. Tremolo: vibração entre duas notas distantes. O som da dúvida. Dissonância. Os acordes dissonantes geram a sensação de suspensão, de algo que não se resolve. O trítono é um intervalo, cujo efeito promove uma das dissonâncias mais complexas da música ocidental. Seu som dá ideia de movimento, instabilidade, e quando não é acompanhado por um acorde de resolução o ouvinte fica angustiado, tenso, pois o trítono traz uma “necessidade” de ser resolvido. É frequentemente usado em filmes de suspense e terror. Conhecido na Idade Média como o “Diabolus in musica” (o diabo na música).

So, I ran to the devil, disse a Nina Simone.

Curvar ao chão de frente pro sol. Tocá-lo e escapulir. Ir de frente pra trás. 

✔️ Ficha Técnica:

Concepção, criação e direção: Marcela Levi & Lucía Russo

Performance e co-criação: Alexei Henriques, Ícaro Gaya, Lucas Fonseca, Martim Gueller, Tamires Costa, Washington Silva

Assistência: Lucas Fonseca, Tamires Costa

Interlocução: Ana Kiffer, Felipe Ribeiro

Desenho de luz: Leticia Skrycky

Desenho de som: toda a equipe

Figurinos: Levi & Russo

Desenho gráfico: Paula Delecave

Direção técnica: Daniel Uryon

Produção: Improvável Produções

Co-produção: Kunstenfestivaldesarts, Kaaitheater, Julidans, PACT Zollverein, Something Great

Distribuição: Something Great

Apoio: Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro / Secretaria Municipal de Cultura, Consulado da Argentina no Rio de Janeiro, Espaço Cultural Sítio Canto da Sabiá, Instituto Villa-Lobos UNIRIO

Patrocínio: Fomento a todas as artes – Lei Aldir Blanc | Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro

#improvavelproducoes

#chao

#ccoreograficorj

#centrocoreografico

#dança

#contemporaryart

#leialdirblanc

#cultura_rio

#Tijuca

#RiodeJaneiro

#Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s